Blog

Desqualificação profissional: uma realidade dentro do…

Fernando Rondon Filho: Professor Universitário e Consultor em Gestão de Pessoas e Processos.

Desqualificação profissional: uma realidade dentro do mundo corporativo

Segundo o dicionário on-line de português “desqualificado é a pessoa que não possui boas qualidades; que perdeu a excelência ou que deixou de ter uma boa reputação, ou seja, que caiu em descrédito”.
Vivemos em uma realidade na qual o mercado de trabalho exige cada vez mais profissionais competentes, porém atualmente, ficamos à mercê das instituições de ensino pouco focadas em preparar o discente para tal competência, percebemos isso quando no processo de recrutamento é nítida a falta de preparo dos candidatos no que se refere às técnicas de Gestão de Pessoas.
A internet tem sido, em um panorama global, o principal canal de acesso às informações, ocorrendo com isso impactos organizacionais, pois atualmente os indivíduos mantêm-se cada vez mais conectados para evitar a exclusão digital.
É comum encontrar nos candidatos a falta de informação no que diz respeito a gestão, é perceptível que as redes sociais possuem muito mais visitas que os materiais que tratam de assuntos referentes a gestão em modo geral.
Após o processo de recrutamento e seleção o novo colaborador da organização depara com uma realidade diferente da que possuía outrora, pois cada organização possui sua cultura e seus processos particulares, aí que começam a surgir os grandes problemas para a gestão de pessoas.
Como capacitar, avaliar e analisar a viabilidade da permanência deste colaborador na organização no prazo de 90 dias? Tendo em vista que olhando para a economicidade este é o prazo para experiência, em caso de encerramento do contrato de trabalho. O maior problema então recai para o próprio departamento de gestão de pessoas, que neste momento é questionado pela alta direção, sobre quais ferramentas este possui para conseguir dar uma resposta pertinente a permanência ou não deste colaborador.
Eis aí uma lacuna enfrentada pelo departamento: como estão minhas políticas de gestão de pessoas, como estão os meus processos de gestão de pessoas, como o departamento de gestão de pessoas conduz a estratégia no que se refere a pessoas? Neste momento percebemos o sintoma de desqualificação profissional, não raramente, temos profissionais respondendo por este departamento que não estão preparados para atuarem em todos os subsistemas de gestão de pessoas.
Eis o dilema: como posso desenvolver estratégias em gestão de pessoas se não possuo a qualificação mínima para gerir o próprio departamento de gestão de pessoas?
E como resolvo isso? É simples, basta fazer a tarefa de casa no dia a dia, o departamento de gestão de pessoas tem que aplicar os seis processos básicos em pessoas, ou seja, agregar pessoas, aplicar pessoas, recompensar pessoas, desenvolver pessoas, manter pessoas e medir pessoas.
Sabemos que essa rotina não é fácil, contudo, para evitarmos a desqualificação profissional dentro das organizações necessitamos ter apoio de profissionais que possuem esta expertise para auxiliar na condução dos processos em gestão de pessoas.
As organizações que não possuem essas pessoas necessitam quebrar tabu e recorrer ao auxílio externo, buscando empresas sérias que possuam profissionais capacitados para reinventar os processos internos, com foco em qualificar todos os colaboradores, evitando com isso, esse fenômeno de falta de gestão que é a desqualificação profissional.

 

Fernando Rondon Filho é Graduado em Direito. Pós-graduado em Gestão de Pessoas, MBA em Gestão Executiva de Negócios e Docência no Ensino Superior. Consultor em Gestão de Pessoas e Processos; Analista de Perfil Comportamental (PasPort e Sedisc); Auditor Líder com experiência em implementação de Processos de Qualidade dentro de empresas (ISO 9001:2015 e SASSMAQ). Docente em Cursos de Graduação e Pós-Graduação em diversas instituições de ensino.

 

 

 

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios