Blog

EMPRESAS FAMILIARES: VOCÊ AINDA VAI PASSAR POR UMA!

Em 2017 o SEBRAE realizou uma pesquisa e constatou que 52% das MPE´s – Micro e Pequenas Empresas são familiares. O que isso quer dizer? Que mais da metade das micro e pequenas empresas tem como sócios envolvidos pessoas de uma mesma família, sejam elas marido e mulher, filhos e filhas, irmãos e irmãs, ou ainda tio e tia ou avô e avó.
A empresa familiar passa a ser uma opção tão marcante em função da confiança que existe entre seus membros. Acredita-se que todos querem o sucesso do negócio, o que vai significar o sucesso de cada um envolvido. A transparência também é uma característica apontada entre os entrevistados da pesquisa realizada pelo SEBRAE como uma das principais vantagens de uma empresa familiar.
Para que essa relação tenha sucesso alguns cuidados são essenciais, principalmente sobre a definição de papéis e o respeito entre os envolvidos, e a gestão financeira do negócio. É comum empresas familiares cometerem erro de gestão financeira, pois confundem o que é da empresa e o que é da família, e esse erro pode comprometer o sucesso do negócio. Outro cuidado muito importante está na definição dos papéis dos envolvidos. Muitas vezes, não são levadas em consideração a habilidade e as competências técnicas e comportamentais dos membros da família que assumem os cargos, e isso com certeza compromete muito o andamento da empresa. Podemos acrescentar a esse fator 2 elementos: o desejo de fazer parte do negócio e o desejo de ganhar mais do que a empresa é capaz de remunerar.
Entendendo um pouco mais. Muitas vezes o fundador ou fundadores querem que o negócio continue na segunda geração ou ainda que os parentes mais próximos façam parte do negócio (filhos e filhas), mas esquecem de certificar se eles também querem fazer parte dessa empresa. E aí tem-se enormes dificuldades. E quando isso é definido e entendido por todos como positivo, a questão financeira é muito delicada: todos querem ganhar bem. E nesse ponto é muito importante diferenciar o que “eu” quero ganhar e o que a empresa pode remunerar. Quando a empresa é maior e tem outros funcionários, quando um membro da família entra ganhando mais do que os outros desempenhando a mesma função, isso tem um impacto negativo muito grande. Os funcionários também podem entender que não importa o quanto sejam bons, os cargos e salários maiores sempre serão da família.
“É uma parceria muito saudável, de laços fortes, mas temos tido todo o cuidado de não misturar as estações, deixando tudo bem estruturado e desenhado no papel” Silvana Santos – Empreendedora.
Independente de ser familiar, todo negócio precisa ter boa gestão e ser inovador. Dessa forma, pode ser competitivo e garantir sustentabilidade. O vínculo familiar entre seus gestores oferece vantagens às empresas, que podem ser ainda mais lucrativas devido ao interesse comum entre seus proprietários e parentes e a relação de confiança fortalecida pelos laços afetivos.
Cuidar do negócio de forma profissional para que ele prospere e frutifique! Esse é o segredo!

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios