Blog

Há quase 3 décadas, Grupo A Gazeta se destaca na comunicação de MT

Empreender | Grupo Gazeta

Há quase 3 décadas, Grupo A Gazeta se destaca na comunicação de MT

O grupo é composto por 14 negócios diferentes no ramo do entretenimento e comunicação, empregando mais de mil pessoas direta e indiretamente.

Há 29 anos administrando o Grupo Gazeta de Comunicação, Carlos Dorileo sabe bem o que é vencer adversidades e se inovar. Ele começou a sua história na empresa no início da década de 90, quando foi convidado por João Dorileo para ajudar a dirigir o empreendimento.

A informação e o jornalismo entraram em sua vida no já extinto Jornal O Dia. “O João Dorileo era diretor comercial do Jornal o Dia. Eu era o contato, o chamado executivo de atendimento. Foi quando Dorileo (João) decidiu deixar o cargo para montar o Jornal A Gazeta. Eu assumi a vaga em 1984, mas pouco tempo depois ele me convidou para entrar na Gazeta e fui, sem pensar duas vezes”, lembra.

O primeiro veículo de informação foi o Jornal A Gazeta – fundado em 1990. O jornal resistiu a crises e se consolidou como o de maior circulação e influência no Estado. A ideia de começar algo novo, do zero, não o assustou. “Me chamaram de louco por largar um emprego bom, ganhando bem, mas eu não tinha muito o que perder por ainda não ser casado ou ter filho. Resolvi arriscar”.

Em 1992 foi inaugurada a Rádio Gazeta FM e a Rádio CBN. Um ano depois foi a vez da TV Gazeta – canal 10 ir ao ar e ser a primeira emissora a chegar em todos os municípios de Mato Grosso.

Na época em que Carlos foi para o Jornal A Gazeta existiam pelo menos mais quatro grandes jornais: O Dia, Diário de Cuiabá, O Estado de Mato Grosso e Folha do Estado. “Começar um novo Jornal parecia ser mesmo loucura”, relembra.

Atualmente o grupo é composto por 14 negócios diferentes no ramo do entretenimento e comunicação em todo o Estado empregando mais de 500 pessoas diretas e outras 500 indiretamente, seja pelos segmentos de segurança e transporte.

Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Por diferentes motivos esses jornais foram encerrando as atividades. Entretanto, o A Gazeta se consolidava no mercado. “Mas eu não comemoro isso. Não posso ficar feliz com os jornais fechando. Tem que comemorar quando está bom para todo mundo”, diz o empresário.

Carlos é casado há 23 anos com a servidora pública Patrícia. Eles têm duas filhas: uma adotada e outra biológica. A Marcela, filha do coração, tem 27 anos e reside atualmente em Portugal, onde administra uma empresa de marketing esportivo. A Rafaela, de 22 anos, é estudante de medicina veterinária.

O empresário analisa que trabalhar no ramo da comunicação é um desafio constante. Para ele, sobreviver a esse mercado requer inovação. “É preciso ficar antenado com tudo o que está acontecendo dentro e fora do Estado, se atualizando e buscando informação nos grandes centros”.

O esforço do empreender, atrelado a grandes investimentos, surtiu bons frutos. “Temos orgulho de ser uma das empresas do segmento que mais emprega no Estado”. O sucesso do Grupo, para Carlos, é resultado também da equipe de jornalistas, cinegrafistas, fotógrafos e demais profissionais que atuam na empresa. “Quero deixar um grande legado na comunicação. Estamos no caminho certo”, finaliza.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios