Blog

A SAÚDE MENTAL NO AMBIENTE DE TRABALHO

by: Gean Lucas S.

Saúde Mental no Brasil

Nos últimos anos a saúde psicológica é um assunto muito comentado no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é considerado o País mais ansioso da América Latina. Nos últimos 10 anos aumentou mais de 18% o número de pessoas com depressão, a maior taxa do continente latino-americano.
Nos tempos atuais cobramos e somos muito cobrados, seja qual for a sua profissão. Em muitos casos, o fato de exigirmos muito de nós mesmos ou o próprio ambiente de trabalho pode acabar te deixando estressado e pode ocasionar uma ansiedade ou até mesmo numa depressão. Muitas vezes o profissional pode acabar desistindo de tudo e deixar suas atividades por conta do estresse emocional, ou acabar se desanimando com a profissão que ele exerce.

Importância da psicologia organizacional nas empresas

A psicologia possui várias ramificações dentro da área de atuação, e uma delas é psicologia organizacional. Essa área da psicologia busca estudar os fenômenos psicológicos presentes nas organizações atuando em cargos ligados à gestão de recursos humanos.
Um dos principais focos de atuação da psicologia organizacional que deve existir dentro das organizações, é na área de gestão de capital humano, buscando melhorias nas relações estabelecidas com os demais e na satisfação e realização pessoal e profissional do colaborador. Segundo o psicólogo Piaget e Vygotsky, assim como as crianças possuem maior desempenho quando estimuladas em um ambiente de coletividade, os adultos também se sentem mais inspirados e menos sobrecarregados quando trabalham em um ambiente com coletividade. Psicopatologias (como ansiedade) podem diminuir a produtividade de uma empresa e da própria pessoa em sua vida social/pessoal. Por isso é importante que haja um profissional atuando em conjunto com a empresa para que esse ambiente seja harmônico e produtivo.

Preconceito

O preconceito com a Saúde Psicológica alheia ainda é muito comum nos dias de hoje, muitas vezes um indivíduo diz que é “frescura” da pessoa ou que logo passa ou ainda, que é apenas um estresse passageiro. Caso a pessoa opte por um acompanhamento com um psicólogo ela é considerada louca ou tem algum problema que precisa ser tratado, quando na verdade o ideal seria que todas as pessoas tivessem um acompanhamento psicológico, não porque todas as pessoas possuem algum distúrbio, mas sim para manter a mente sempre saudável.
No final de 2017 a jornalista Shaonny Takaiama participou de um processo seletivo em uma empresa. Ela já havia passado pelas etapas principais, como entrevistas com os gestores. Após a análise do currículo e das competências de Takaiama, ela foi aprovada para a vaga. Porém, nunca chegou a exercer o posto. O motivo? Ao revelar no exame admissional que era diagnosticada com transtorno bipolar e borderline, a jornalista diz que acabou sendo desclassificada da seleção. Em depoimento em seu perfil no Facebook, Takaiama argumenta que foi vítima de psicofobia por parte da instituição.
Psicofobia é o preconceito contra as pessoas que têm transtornos e deficiências mentais. Tem sido um termo usando em sentido não-clínico no Brasil, podendo neste contexto ser definido como o preconceito ou discriminação contra pessoas com transtornos ou deficiências mentais. Neste aspecto, o sufixo fobia não é usado de forma clínica, mas no sentido de atitudes negativas ou preconceituosas.

Tratamento

O acompanhamento com um psicólogo ajuda com que cada uma das pessoas que fazem parte do processo, compartilhem seus problemas, como conflitos, inseguranças, transtornos, medos, alegrias e frustrações. E, ao contar sobre esses seus sentimentos ao seu psicólogo, traz alívio em sua carga emocional e no sofrimento.

O tratamento ajuda em:

  • Aliviar seus sofrimentos;
  • Ser capaz de reconhecer a si mesmo;
  • Ser mais seguro na hora de tomar uma decisão;
  • Amadurecimento psicológico;
  • Consciência das origens de seu comportamento;
  • Identificar com facilidade seus sentimentos;
  • Entender como funcionam as coisas ao seu redor;
  • Saber filtrar seu emocional e compreensão de fatos.

 

Empresas

 Segundo estudos, a saúde mental é a 3ª maior causa de afastamento de colaboradores nas empresas.
Para resolver isso, atualmente não é difícil achar uma empresa que investe em atividades físicas e relaxamento para seus funcionários, a fim de manter as pessoas saudáveis dentro das companhias, uma vez que os impactos das doenças mentais no trabalho, em termos de produtividade e custos, são grandes. Mas de nada adianta esses investimentos se não evitar desgastes corriqueiros, como falta de transparência no trabalho, conflitos internos, pressão desnecessária, humilhação e assédio. É importante a empresa se preocupar com problemas externos de seus funcionários, pois esses conflitos também podem estar influenciando o indivíduo em seu ambiente de trabalho.

 

 

~ Gean Lucas

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios