Blog

OS SEIS PILARES DO LÍDER MODERNO 3 – LIDERANÇA EFICAZ

Parte 3 Comunicação

3º PILAR – A Comunicação: 

O que é comunicação? 

É um processo natural de busca de entendimento e de compreensão. É uma ligação, uma transmissão de sentimentos e de ideias. Ao se comunicar o indivíduo coloca em ação todos os seus sentidos com o objetivo de transmitir ou receber de forma adequada a mensagem. 

A comunicação é a utilização de qualquer meio pelo qual uma mensagem é transmitida. Podemos dizer que a comunicação é a transmissão de um modo de pensar, de ser e de sentir. Seu objetivo é influenciar com o objetivo de se obter uma reação específica de quem recebe a mensagem. 

É através da comunicação que as pessoas conseguem expressar suas emoções, motivar outras pessoas, transmitir fatos, opiniões e experiências. É preciso que se tenha um bom conhecimento sobre como utilizar esta ferramenta tão importante. Saber comunicar é um atributo que todos nós possuímos, porém, infelizmente, a maioria não sabe como utilizá-la. 

Lembre-se de que é preciso que a comunicação, como ferramenta, sempre seja usada em benefício do indivíduo e da empresa. 

Um grande engano ocorre quando se confunde comunicação com falar. Comunicação é muito mais do que simplesmente o ato da fala. Ela envolve outros sentidos que, na maioria das vezes, não são considerados como importantes. Ver, ouvir e sentir são constantemente esquecidos quando se discute o processo de comunicação. Muitas pessoas só falam, e por não saber utilizar o processo de COMUNICAÇÃO provocam danos irreparáveis na sua rede de relações humanas, principalmente na rede de relacionamentos profissionais. 

Muitas pessoas escutam, mas não ouvem, muitas olham, mas não veem. Ouvir requer muita prática e paciência. Requer a capacidade de saber segurar o impulso da impaciência para deixar a outra pessoa se expressar. Quando realmente estamos ouvindo, uma forte conexão é estabelecida entre nós e o outro... Uma ligação invisível que nos conecta e nos permite ocupar o lugar do outro, agindo assim começamos a desenvolver uma importante habilidade e passamos a entender melhor quem é esta pessoa é, o que ela deseja e o que realmente está sentindo. Quando você estiver ouvindo, foque sua atenção somente na outra pessoa. Escute, veja e sinta o que ela tem a dizer. Escute não somente o que está sendo dito, mas preste atenção principalmente no que não está sendo dito (Linguagem Corporal). ‘Leia’ a expressão corporal, sinta a energia transmitida e veja a luz que brilha no olhar do outro. Quando você realmente souber ouvir, um mundo de oportunidades surgirá. Ouça seus clientes, sua família, seus amigos e você aprenderá muito com eles; principalmente a ouvir você mesmo. Ouça, pergunte, compreenda e, só então, dê a sua resposta. 

Perceba que, um olhar, um tom de voz um pouco diferente, um levantar de sobrancelhas, podem comunicar muito mais do que está contido em uma mensagem manifestada através das palavras. 

 

Comunicação não verbal 

A expressão não-verbal é um poderoso complemento, e às vezes um substituto, para a mensagem verbal. Apesar da expressão corporal assumir até mais importância do que a expressão verbal ela é comumente posta em segundo plano. Quando você estiver se comunicando com seu cliente preste atenção nos sinais que seu corpo e o do seu cliente estão emitindo. Saiba ler nestas entre linhas e garanta melhores negócios. Seja simples e natural. 

 

Saber ouvir 

Um ouvinte eficiente é aquele que ‘ouve’ com todos os seus sentidos, emoções e sentimentos. Um bom ouvinte deve ser capaz de pensar rapidamente para sintetizar e encontrar prontas respostas para aquilo que o transmissor está comunicando. Saber ouvir exige reflexão, questionamento e poder de síntese sobre aquilo que está acontecendo. 

 

Empatia e a Comunicação 

A empatia é uma forma de compreensão definida como: capacidade de perceber e de compreender os sentimentos de uma outra pessoa. É uma condição psicológica que permite a uma pessoa sentir o que sentiria caso estivesse na situação e circunstância experimentada por outra pessoa, processo que facilita infinitamente a sintonia na comunicação. 

O ciclo da comunicação 

Comunicação é um processo de interação social entre indivíduos e não meramente uma troca de atos verbais e não-verbais. 

No processo de comunicação podemos considerar o emissor como o ponto de partida, como o primeiro elemento da comunicação. É ele quem envia a mensagem através da palavra oral ou escrita, gestos, expressões, desenhos etc. 

Veja que o emissor pode ser também uma organização informativa como por exemplo, rádio, TV ou cinema. Mas uma coisa é importante, não devemos confundir o emissor como fonte da mensagem! Ao ler uma mensagem, um locutor dará início a um processo de comunicação, porém não será ele a fonte que originou a mensagem. 

Receptordestinatário ou ouvinte é a pessoa ou grupo de pessoas situadas na outra ponta da cadeia de comunicação, é quem recebe a mensagemEle recebe a mensagem e a interpreta internamente, manifestando externamente essa interpretação. 

Lembre-se que a comunicação, quando eficaz, se dá através de atos simples e naturais, resultados de treino e observação. A simplicidade e a naturalidade estão presentes quando identificamos e afastamos os obstáculos que interferem na comunicação. 

 

Canais de Comunicação 

Canal é a forma utilizada pelo emissor para enviar a mensagem. É o modo escolhido pelo emissor, através do qual a mensagem é levada até o receptor. Deve ser escolhido cuidadosamente, para assegurar a eficiência e o bom êxito da comunicação. A escolha de um canal inadequado pode até mesmo impedir a comunicação. O emissor deve estar sempre preocupado com a escolha do canal mais adequado à sua mensagem, sem perder de vista as características do receptor. 

 

Código 

Código é o conjunto de signos e regras de combinação desses signos capazes de dar sentido a um modo de pensar ou de se expressar, como por exemplo: as diferentes línguas, o vocabulário técnico utilizado por profissionais de diferentes áreas, o “código” braile, o “código” de sinais. 

 

Ruídos 

Obstáculos podem acontecer em função do emissor, do receptor, ou de ambos, ou ainda devido a interferências existentes nos canais de comunicação. Assim, podemos definir ruído como qualquer tipo de interferência existente no processo de comunicação que resulte na dificuldade ou mesmo na impossibilidade do receptor decodificar a mensagem. 

Ruídos que podem interferir na comunicação: local muito barulhento ou com muitas pessoas circulando (ambiente adverso); um receptor que não está concentrado para receber as informações necessárias ou tenha sua atenção dividida em mais de uma atividade; o uso de termos técnicos ou palavras em idioma desconhecido pelo receptor (linguagem inadequada); ou até mesmo falar de temas que não são do interesse dos receptores, desviando assim a atenção, não centrando nos assuntos que são de fato importantes. 

 

Feedback 

É a última etapa do processo de comunicação. Sem que haja o feedback a comunicação não pode ser considerada completa ou efetiva. Esta fase se constitui de um conjunto de sinais, enviados pelo receptor, que permitem ao emissor conhecer o resultado da sua mensagem. É ele que informa ao emissor se a sua mensagem original foi recebida e compreendida, ou não. 

O feedback confirma que a comunicação é um processo bilateral. Nele está contido toda a reação do receptor com relação a mensagem que o emissor enviou. 

 

Percepção 

A percepção não é uma fase da comunicação, mas também é de extrema importância e não pode deixar de ser considerada. Um processo bem sucedido de comunicação começa pela percepção de tudo que nos rodeia. 

Sabemos que nossa percepção é influenciada por preconceitos e estereótipos. É através dos nossos sentidos que captamos e adquirimos informações, por isso a percepção não é estática. Ela é um processo que envolve a apreensão de estímulos sensoriais, permitindo que se faça uma interpretação da realidade observada. 

A percepção tem um caráter individual porque cada pessoa capta uma mesma realidade, uma mesma situação de forma inteiramente pessoal, particular e única. A realidade é percebida de acordo com nossas experiências anteriores, nossas expectativas, necessidades, situação atual e conhecimento do assunto. Por isso a percepção é seletiva. 

Comunicação Escrita 

Na era das redes sociais e internet são inúmeras as maneiras das pessoas se comunicarem de forma rápida e prática, para qualquer canto do mundo. Não é só o veículo que usamos para nos comunicar que conta, mas também a forma, o conteúdo e a linguagem que utilizamos para isso tal como falar, escrever é um recurso que precisa ser aprendido, e ambos, estão intimamente ligados, pois são atividades que trabalham com a palavra. 

O treinamento é essencial para o bom desempenho da escrita. Todos os grandes escritores afirmam que a leitura é a base da arte de escrever. Ler é interpretar símbolos gráficos de maneira a compreendê-los. Apesar de relacionados, escrever e falar exigem técnicas diferentes. Por mais perfeita que seja a transcrição da fala para a escrita não consegue fazer com que esta atinja o colorido da fala. 

Para a comunicação atingir os objetivos devemos considerar alguns cuidados, com eles diminuímos o risco de estabelecer ruídos ou barreiras à comunicação. 

 

Para Transmissão da Comunicação 

  • Seja o mais objetivo e simples possível. 
  • Tenha paciência, saiba ouvir primeiro.Quando for falar,fale pausadamente. Observe o ritmo do outro e siga-o. 
  • Em primeiro lugar, esteja certo sobre o que vai falar.Certifique-se que tenha um objetivo claro. 
  • Procure conhecer e entender a outra pessoa para poder adaptar sua linguagem. Cuidado no uso de palavras difíceis, gírias ou palavras típicas de regiões que possam prejudicar a comunicação. 
  • Observe a linguagem verbal e principalmente linguagem não-verbal. Lembre-se de que os gestos, as expressões faciais, a postura, são fundamentais e falam muito mais do que as palavras. 

Para Recepção da Comunicação 

  • Esteja sempre presente na situação, preste muita atenção, não “voe”, não se distraia. 
  • Não pense na resposta antes do outro terminar a mensagem, tenha paciência. Escute, reflita, pondere e após, exponha o seu ponto de vista sem deixar de perceber a condição da outra pessoa. 
  • Sempre que possível, anote pontos mais importantes da conversa, principalmente se for ao telefone. 
  • Evite as expressões corporais de cansaço, desânimo, raiva, desinteresse ou falta de atençãopois quem estiver na sua frente vai percebê-las. 
  • Mesmo que não concorde, respeite as colocações do outro.Mostre que está entendendo o pensamento dele. Lembre-se: não somos donos da verdade. 
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios